Bons filmes e fotografia

Por Marcia Costa

 

     Sabe aquele fim de semana que você  vai poder ficar em casa ou aquele feriado com nada pra fazer, só  descansar? É  uma ótima  oportunidade para assistir um bom filme, não é  mesmo?

   E, nada mais legal em poder assistir um  filme que tenha como tema a fotografia. Afinal somos fotógrafos!

   Separei umas dicas de filmes e documentários  sobre o tema, que estão   disponíveis  no YouTube,  para você aproveitar. Prepare a pipoca e bom filme!

Mil vezes boa noite – Drama – 1h57m

Consagrada fotógrafa de guerra, Rebecca (Juliette Binoche), vive um drama entre a profissão e a família, que não suporta mais a rotina  arriscada  das coberturas dos campos de batalhas e exige mudanças.

O Sal da Terra  – Biográfico / história – 1h50m

A trajetória de um dos mais importantes fotógrafos  brasileiro. O  filme conta o início de seus trabalhos documentais como Serra  Pelada, África, êxodo  até o grandioso Gênesis.

 

Clube do Bang Bang / Repórteres de guerra  –  Drama político – 1h46m

Fotógrafos tem a difícil tarefa de acompanhar os problemas na África do Sul, a fome, miséria e o descaso até as primeiras eleições após o regime do Apartheid. Além dos seus dramas pessoais, o filme retrata a trajetória do fotógrafo  Kevin Carter, vencedor do Pulitzer em 1994.  Baseado em fatos reais.

Nascidos em bordéis  – Documentário 1h25

A fotógrafa Zana Briski,  ensina a arte fotográfica  para crianças de um bairro de prostituição da Cidade de Calcutá, na Índia, revelando talentos e possibilidades onde só havia miséria. Vencedor do Oscar  de melhor documentário de Longa-metragem em 2005.

Abaixando a máquina – Ética e dor no fotojornalismo carioca – Documentário – 1h05

Acompanhando o cotidiano de vários fotojornalistas de jornais do Rio de Janeiro, expondo dilemas, sentimentos e conflitos vividos pelos profissionais, o filme trás questões inerentes à cobertura nos conflitos armados na cidade. Dirigido por Guillermo Planel e Renato de Paula, o filme trás depoimentos de Evandro Teixeira, Marcia Foletto,  Domingos Peixoto, entre outros

Abaixando a máquina 2 –  no limite da linha / Documentário – 1h30m

O filme de Guillermo Planel discute o impacto dos protestos de 2013 no jornalismo. O crescimento do movimento ativista, o aumento da utilização das redes sociais e mídias alternativas, a grande mídia e o jornalismo tradicional, anteriormente muito sólidos, tornam-se alvos de críticas e dúvidas. Com depoimentos de ativistas, jornalistas e políticos, o filme mostra as transformações sofridas pelo jornalismo.

Fotógrafo de guerra –  Documentário-biografia / 1h36m

O filme conta a trajetória de James Natchwey, fotógrafo de guerra que participou de várias coberturas de conflitos nas últimas décadas. O documentário mostra algumas de suas viagens e a forma como fotografava, trazendo questões sociais, miséria e violência.

Espero que tenham gostado das sugestões.

 

*Marcia Costa: Diretora e professora no Grande Angular. Marcia Costa é Especialista em Artes Visuais, Formada pela UNESA/RJ, onde também formou-se em Fotografia e atua na área há mais de 15 anos. Trabalha como  Repórter Fotográfica na Secretaria de Estado de Educação e Ministra as disciplinas de Introdução a Fotografia, Fotojornalismo, Photoshop e  Fotodocumentário na Faculdade Pinheiro Guimarães/RJ.

 

Workshop Fotografia de StreetStyle

2 modelos para você clicar e fazer seu portfólio

Sob a orientação da Fotógrafa Marcia Costa*

 

     A fotografia urbana está ganhando cada vez mais espaço. Hoje, muitos fotógrafos optam por trabalhar com ensaios externos e procuram fazê-los em ambientes diferenciados, algo atrativo e que saia do convencional. Os grandes centros urbanos viraram cenários dessa nova forma de capturar belas imagens.

Com essa proposta de uma fotografia alegre, de capturar a espontaneidade, o momento e compor tudo isso com as cenas urbanas, o Curso Grande Angular realiza  o Workshop de Fotografia de Streetstyle. Uma ótima oportunidade de produzir portfólio!!!

 

Apenas 10 vagas!

Requisito: Ter Curso Básico de Fotografia

Local: Do CCBB à Praça Mauá

Dia: 25/11/17

Horário: 9:00 às 13:00

Investimento: R$ 199,90 (à vista)  Parcelado via PagSeguro (com juros / opção de número de parcelas por conta do aluno)

Solicite ficha de inscrição e dados para pagamento através do nosso email: grandeangularfoto@gmail.com

 

 

* Diretora e professora no Grande Angular. Marcia Costa é Especialista em Artes Visuais, Formada pela UNESA/RJ, onde também formou-se em Fotografia e atua na área há mais de 15 anos. Trabalha como  Repórter Fotográfica na Secretaria de Estado de Educação e Ministra as disciplinas de Introdução a Fotografia, Fotojornalismo, Photoshop e  Fotodocumentário na Faculdade Pinheiro Guimarães/RJ

 

A banalização do trabalho fotográfico

Por: Marcia Costa*

      Ensaios por 100 reais. Acompanhamentos de bebês por R$29,90. Cobertura de casamento e 15 anos por 300 reais. Opções de entrega variada: editada ou não, no CD, por email, inclusive por  Whatsapp, é só escolher.  O que está acontecendo com os profissionais de fotografia, para cobrarem valores tão irrisórios por seus serviços?

Pensando bem: será que são profissionais? Será que estudaram fotografia? Será que sabem configurar o equipamento? Sabem o que é fotometria, profundidade de campo, pra que serve o Balanço de Branco? Usam modo de ajuste manual, dominam a câmera?  Ou são apertadores de botão?

Com o avanço da tecnologia e a facilidade de compra de equipamentos fotográficos, custos mais baixos para produção de fotografias (não temos a limitação do filme, revelação, é possível corrigir uma foto feita errada na edição) hoje todo mundo é fotógrafo.  Se tiver uma câmera, vai fazer bico de fotógrafo.  Nada contra a quem tem a fotografia como um ganho  extra. Muitos começam assim, mas, por favor, cobrem um valor justo pelo serviço.

Fico pensando se essas pessoas já fizeram as contas do custo para se colocar um equipamento na rua para realizar um trabalho fotográfico.  Que está desvalorizando a arte fotográfica.  Que prejudica aos que estudaram (não assistiram uma vídeo aula de 30 minutos e se declararam fotógrafos), investiram em equipamentos, e não é pouco o investimento.  Pois o profissional de verdade (aquele que estudou em bons cursos presenciais e com muita prática,  se preparou para executar tal profissão, compra livros pra se atualizar),  sabe que para trabalhar é necessário ter no mínimo 2 corpos de câmera, flashes, conjuntos de objetivas, filtros, fazer  manutenção do equipamento,  ter seguro, fundo de reserva para up grade  e, principalmente lucro! E tudo isso se faz como? Com o valor  cobrado. Como alguém que cobra 100 reais em um ensaio fotográfico externo, com duas trocas de roupa, consegue tudo isso?  Não o faz! Não há condições.

Porém o problema não é apenas de quem cobra, mas também, de quem contrata esse tipo de “profissional”. Por isso a fotografia, muitas vezes é desvalorizada, desmerecida.  Por conta disso, há muitos processos e pessoas reclamando de fotógrafos. Há inúmeros casos de pessoas que não receberam os serviços contratados ou não ficaram satisfeitos com o que receberam, pois não contrataram um profissional qualificado! Foram apenas pelo preço.   Existem casos de gente utilizando fotos de outros, para vender seu peixe, receber o dinheiro e não entregar o serviço ou entregar um trabalho de péssima qualidade. São os maus caráteres que existem em todas as profissões, infelizmente.

Eu pergunto a você que é ou se diz fotógrafo: como você é profissionalmente? Estudou?  Tem uma boa prática no que vai oferecer? Já tem condições de efetuar certos trabalhos como primeiro fotógrafo? Ou precisa praticar mais?  Faz contrato de serviço para se calçar de qualquer eventualidade? O bom profissional tem contrato por garantia do serviço contratado e entregue.

E o contratante? Está preocupado somente com o preço ou com a qualidade e referências do profissional contratado?  Isso é muito importante. Fotografia é pra vida toda, por isso é importante guardar seu momentos especiais, feitos por um profissional qualificado, mesmo que seja  mais caro do que o anúncio que você viu nas redes sócias, prometendo fotos lindas!

 

*Marcia Costa: Fotógrafa,  Empreendedora,  Especialista em Artes Visuais e Graduada em Fotografia. Atuante  na área há mais de 15 anos, é  Repórter Fotográfica na Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro,  Ministra as disciplinas de Introdução a Fotografia, Fotojornalismo, Photoshop e  Fotodocumentário na Faculdade Pinheiro Guimarães/RJ e é diretora e professora do Grande Angular Curso de Fotografia/RJ

 

 

 

 

História por trás das fotos de Alfred Eisenstaedt e Robert Doisneau

Famoso beijo no Time Square e do Hotel de Ville viram ícones da fotografia

Por: Gabriele Pereira*

 

     Assim como as cenas românticas de grandes obras cinematográficas, as fotos de Alfred Eisenstaedt e Robert Doisneau deixaram suas marcas na memória do romantismo. Suas fotografias capturaram o momento exato do polêmico beijo roubado de um marinheiro sobre a enfermeira e o outro de uma forma bem mais deliberada em frente a um dos hotéis mais famosos de Paris.

O ano de 1945 não apenas marcou o fim da 2ª Guerra Mundial, mas também a vida de um casal que comemorava nas ruas a rendição do Japão sobre os Estados Unidos. Um marinheiro contente pela vitória de seu País não se contentou de tanta felicidade e roubou em pleno Time Square, Nova York, um beijo de uma enfermeira que passava por ali. Ao perceber a cena, Alfred não hesitou em fotografar e assim fez o click daquilo que tornaria uma de suas fotografias mais famosas, intitulada “The Kiss”.

Publicada na revista Life, a imagem rapidamente ganhou destaque e com ela veio à curiosidade de saber a identidade do casal. Depois de muitos anos, finalmente descobriu-se que o marujo, sobrevivente da guerra, era George Mendonsa e a enfermeira que trabalhava em um consultório dentista na época, chamava-se Greta Zimer Friedman. Os dois nem ao menos se conheciam quando ocorreu o beijo e por muito anos ficaram sem saber os nomes um do outro.

Em 2012, após 67 anos daquele dia histórico, a rede de televisão norte-americana CBS reuniu o casal novamente, no mesmo local onde se cruzaram pela primeira vez. Greta contou ao canal, que não tinha percebido a aproximação do rapaz e quando se deu conta já estava envolvida pelos braços do soldado. George estava com a namorada Rita Petry, com quem viria a se casar, quando ouviu o anúncio da rádio sobre o fim da guerra e no auge da comemoração tascou um beijo na moça com trajes de enfermeira.

Neste mesmo ano do reencontro promovido pela CBS, foi publicado o livro The Kissing Sailor, que em português recebeu o título de O Marinheiro Beijador. Além de contar sobre a foto, a obra relata a história de Mendonsa, de como ele conseguiu sobreviver às batalhas e sua paixão pelas enfermeiras que ajudaram a salvar sua vida e de outros marinheiros.

Outra fotografia que tornou-se memorável foi o Beijo do Hotel de Ville. O fotógrafo Robert Doisneau, assim como Alfred Eisenstaedt também trabalhava para a revista Life, célebre publicação com grande importância para o fotojornalismo. Na década de 1950, o francês Robert recebeu a missão de tirar fotos do romantismo parisiense. Foi então, que avistou um casal se beijando em Paris, capital da França, e pediu para que repetissem a ação para fotografá-los.

O casal eram dois atores iniciantes e repetiu o beijo em três lugares diferentes. A imagem de Françoise Delbart e Jacques Carteaud em frente ao Hotel de Ville foi publicada pela Life, enaltecendo o romantismo francês.

Após 30 anos, a fotografia foi vendida para uma empresa de cartazes, que fez da imagem um dos pôsteres mais vendidos do mundo. Em 2005, Françoise leiloou a impressão original autografada por Robert Doisneau, que a presenteou dias depois do registro fotográfico. A imagem lhe rendeu cerca de 200 mil dólares.

Os fotógrafos responsáveis pelas duas icônicas fotografias seguiram com suas carreiras até o final de suas vidas. Doisneau, que dizia fotografar a vida como queria que fosse e não como ela é, faleceu em 1994, aos 81 anos. Já Alfred Eisenstaedt partiu em 1995, deixando um enorme acervo fotográfico, em grande parte de renomadas personalidades mundiais.

 * Estudante de Jornalismo na Faculdade Pinheiro Guimarães. Gabriele Pereira é estagiária na equipe de Imprensa  do Curso Grande Angular, escrevendo artigos e fazendo entrevistas para o site do Curso

 

 

 

 

Workshop: Fotografia de acompanhamento de bebês – Por trás da câmera

Com Mel Paes do Favo de Mel Fotografia*

Data: 11/11/2017 – sábado

Horário: 9h às 18h

Local: Ateliê Favo de Mel Fotografia – Largo do Machado, 29 sala 506, Catete, RJ

Total de vagas: 7

Preço: R$ 700,00 (à vista) ou Parcelado via PagSeguro (com juros)

Programação

É na prática que se aprende! 

Neste workshop, você irá conhecer tudo sobre as fases de desenvolvimento do bebê em seu primeiro ano de vida e como posicioná-los durante as sessões fotográficas, o que dá e o que não dá pra fazer com o bebê. Também vai aprender como compor cenários apropriados para cada idade e como trabalhar com as cores e a luz, para obter um resultado vivo mas simples, como uma fotografia de criança deve ser.

Durante o WS, receberemos 4 bebês (um de cada idade do acompanhamento), e será demonstrado na prática todo o fluxo de uma sessão: como tratar o bebê, como posicionar com segurança, como trabalhar os ângulos para fotografar e as transições entre uma pose e outra. 

Após as práticas, discutiremos o fluxo das sessões práticas e tiraremos todas as dúvidas da prática e reforçaremos o que for preciso. Teremos dicas para o tratamento das fotos em uma acompanhamento de bebê.

 

  • 8:30-9h – Café com Mel (credenciamento)
  • 9-10h – Pose, Composição e Iluminação
  • 10-10:30h – Preparando as sessões
  • 10:30-11:30h – Prática com BB de 3 meses
  • 11:30-12:30h – Prática com BB de 6 meses
  • 12:30-13:30h – Intervalo para o almoço (Não incluso no valor do Workshop)
  • 13:30-14h – Preparando as sessões
  • 14-15h – Prática com BB de 9 meses
  • 15-16h – Prática com BB de 12 meses
  • 16h-16:30h – Coffee Break
  • 16:30h-18h – Discussão e dúvidas do fluxo de cada sessão e dicas de tratamento de imagens

Requisitos:

  • Câmera DSLR
  • Conhecimento da técnica fotográfica e de seu próprio equipamento

O que está incluído:

  • material de apoio (bloquinho e caneta)
  • guia de poses para acompanhamento de bebês por idade
  • guia de desenvolvimento dos bebês por idade
  • certificado

 

Solicite ficha de inscrição e dados para pagamento através do nosso email: grandeangularfoto@gmail.com

 

*Mel Paes  tem se especializado em fotografia de família desde 2011, com foco em fotografia de bebês. Possui formação internacional em fotografia de recém-nascidos, além  de conhecimentos técnicos sobre fisiologia de bebês e comportamento infantil. Sua experiência com crianças e seu olhar fotográfico para o cotidiano familiar cresce a partir do seu dia-a-dia com a própria família – suas filhas e seu esposo (e pai amoroso). Associada da ABFRN – Associação Brasileira de Fotógrafos de Recém-Nascidos.

 

INSCRIÇÕES ABERTAS:

CURSO BÁSICO DE FOTOGRAFIA DIGITAL NO RIO DE JANEIRO

Aulas práticas e apostila

Prof: Marcia Costa*

 

Início 23 de setembro de 2017 – Aulas aos sábados de 9:00 às 13:00

 

      1ª aula (23/09/17) – Sala de aula –Rua Buenos Aires, 90 / 5ºandar;

      2ª aula (30/09/17) – Casa de Ruy Barbosa;

      3ª aula (07/10/17) – Urca – Praia Vermelha;

      4ª aula (21/10/17) – Forte de Copacabana;

      5ª aula (28/10/17) – Parque Lage.

 Requisito: Ter câmera fotográfica digital, com modo de ajuste manual.

 

 

Investimento: R$ 400,00 (à vista) ou Parcelado no PagSeguro

 

Solicite a ficha de inscrição, conta ou  link (PagSeguro)  para pagamento através do  email: grandeangularfoto@gmail.com

 

 

Conteúdo das aulas: Câmeras – Sensores – Objetivas – Filtros – Modos de Prioridades – Obturador – Diafragma – Iso – Fotometria – Balanço de Branco – Introdução ao  Flash – Composição Fotográfica

 

 

Informações: 21- 9.7415.7569 (Claro / WhatsApp) / 9.8315.9394 (Tim)

 

 

  • Marcia Costa: Diretora e professora no Grande Angular,  é Especialista em Artes Visuais, Formada pela UNESA/RJ, onde também formou-se em Fotografia e atua na área há mais de 15 anos. Trabalha como  Repórter Fotográfica na Secretaria de Estado de Educação e Ministra as disciplinas de Introdução a Fotografia, Fotojornalismo, Photoshop e  Fotodocumentário na Faculdade Pinheiro Guimarães/RJ.

 

 

A beleza feminina captada pelas lentes de Wallace Felipe

Por Nana Tavares*

     Retratar o charme e a beleza feminina é o principal foco do fotógrafo Wallace Felipe, que geralmente usa a paisagem urbana como seu principal cenário.

     Ele nos conta que para realizar cada ensaio, busca informações com a cliente para saber exatamente a locação que a deixará mais confortável, seja mar, mata ou nos centros urbanos, este último faz bastante sucesso.

     – É bem prazeroso destacar a beleza feminina em um ambiente urbano, a composição da fotografia tem um melhor arranjo e a maioria das mulheres sente-se mais à vontade. Busco retratar movimentos e expressões orgânicas, assim nenhum ensaio será igual ao outro, uma vez que cada pessoa é única.

Ele aponta uma das sessões que mais gostou de fazer.

– Fotografei uma menina nas pedras próximas ao mar, não precisei dirigi – lá, apenas registrei aquele momento entre ela, o mar e o vento. Pura conexão

     Wallace Felipe é mais um dos alunos de sucesso do Curso Grande Angular. Foi no ano de 2015, no Curso Básico de Fotografia do GA que ele teve seu primeiro contato com o universo fotográfico, usando uma câmera super zoom. Já com uma DSLR, também fez o nosso Workshop de Moda, realizado no charme do Centro Antigo do Rio de Janeiro.

    – Os cursos do GA ajudaram muito na evolução da minha fotografia – destacou.

     Com uma carreira ainda recente no mercado fotográfico, ele ainda busca imprimir em sua fotografia algo que não definiu, mas que está em constante procura, – sinto que ainda falta algo, mas estou indo atrás – disse.

Foto produzida por Wallace durante o Workshop de Moda no G.A.

     Mas o que Wallace não tem dúvida é do uso da luz, – acho que o principal para uma boa fotografia é a conexão com a modelo e a luz, ainda estou em busca da minha luz ideal.

     Outro grande desafio é enfrentar a alta competitividade no mercado de trabalho, que ele vê bastante desvalorizado.

     – O mercado está bastante competitivo e também pouco valorizado. Nós fotógrafos temos que nos reinventar todos os dias e investir em criatividade para superar esses obstáculos.

     Wallace usa as redes sociais para divulgar seu trabalho e captar novos clientes. Quer conhecer um pouco mais deste trabalho? Acesse o site https://wallacefelipe.46graus.com/ ou a página no Facebook https://www.facebook.com/wallacefelipefotografia/

 

*Nana Tavares: Estudante de Jornalismo na Faculdade Pinheiro Guimarães e Fotógrafa,  Nana Tavares é professora auxiliar e Assessora na equipe de Imprensa do Curso Grande Angular, produzindo artigos e fazendo entrevistas para o site do Curso

 

Workshop: Os 10 Passos para dominar as edições no Lightroom

Dia: 26/08/17

Horário: 9:30 às 13:30

Local: Local: Rua Pedro Américo, 147 A – Catete (Escola de Rádio)

 

Requisitos: Ter notebook com programa instalado

 

Investimento: R$ 160,00 (depósito ou  no cartão via  PagSeguro -podendo ser parcelado com juros)

Somente 10 vagas

 

Solicite ficha de inscrição e dados para pagamento através do nosso email: grandeangularfoto@gmail.com

Mais informações: 21 – 9.7415.7569 / 9.8315.9394

 

 

Fotografia em páginas

A prática de juntar belas imagens em fotolivros e álbuns encadernados

Por: Gabriele Pereira*

Esteja em cima da mesinha na sala de estar, guardado em uma das gavetas do criado-mudo ou até publicado e vendido em livrarias, à verdade é que os encadernados são peças antigas e tão populares que é quase impossível não haver pelo menos um álbum de fotografia em casa, mesmo sendo aqueles colados foto a foto por você.

Assim que nasceu a fotografia no século XIX, foi surgindo, ao longo dos anos, livros com publicações, exclusivamente, fotográficos. O chamado fotolivro, originalmente da palavra inglesa photobook, é usado por muitos fotógrafos a fim de divulgar seus trabalhos e atingir o grande público. Mas essa prática não se aplica somente aos profissionais, muitos amadores também adquirem seus próprios encadernados.

O mercado está cada vez mais trabalhando para pessoas independentes, sem necessitar unicamente do apoio das editoras. Pensando nisso, a equipe do Grande Angular entrevistou duas empresas que atuam no ramo de impressão fotográfica: a Digipix e a Up Book Rio.

Em atividade desde 2004, o grupo Digipix vem crescendo e conquistando o público de todo o Brasil. Atuando somente pela internet, a empresa já possui três marcas: Zocprint; FotoRegistro e a Digipix Pro, que atende apenas o mercado profissional e tem uma parceria com a Associação Brasileira de Fotografia de Newborn e ainda alimenta a formação de novos profissionais trabalhando em conjunto com escolas. Perguntada sobre a importância desse tipo de negócio a Gerente de Marketing do grupo, Manoela Giacomini fez a seguinte declaração: “A fotografia se perpetua quando está impressa. Por isso a importância do registro em Álbuns e Fotolivros das nossas memórias mais preciosas. Estamos vivendo em um momento que (quase) todos podem tirar boas fotos, qualquer celular se transforma em uma câmera, não existe limite para a quantidade de fotos que podem ser tiradas e mesmo assim, elas acabam em redes sociais, pen cards ou na nuvem, de onde podem nunca mais sair!”.

Já o Gerente da Up Book Rio, Miecio Santos explica que a empresa produz cerca de 2.400 encadernações por ano, com o preço médio de R$ 350,00. Atualmente, trabalham com os álbuns panorâmicos e o processo da montagem é feita por hot card. Miecio enfatiza que a qualidade do atendimento e a parceria com seus clientes são fundamentais para o sucesso da corporação. Hoje a empresa não atende amadores, somente profissionais, sendo 60 fotógrafos fiéis.

Em relação aos avanços da tecnologia enfraquecer o mercado de impressão digital, Miecio Santos confessou: “É preocupante, mas acreditamos que não irá acabar, e sim se adaptar”.

O fotolivro vai atravessando a modernidade e ganhando ainda mais força ao longo do tempo. Além de ser um recurso que viabiliza o trabalho do profissional, principalmente, os que estão começando, muitos fotógrafos influentes como Sebastião Salgado publicam seus livros ajudando a popularizar a arte que antes limitava-se às grandes exposições, em galerias mundo afora.

 

* Estudante de Jornalismo na Faculdade Pinheiro Guimarães. Gabriele Pereira é estagiária na equipe de Imprensa  do Curso Grande Angular, escrevendo artigos e fazendo entrevistas para o site do Curso

 

O amor pela fotografia revelado nas fotos de Claudia D’Elia

Por: Nana Tavares*

 

    Uma profissão bastante disputada no mercado de trabalho, a fotografia também é tida por muitos como um hobby, um momento de descontração e lazer. É assim com a carioca Claudia D’Elia. Com uma câmera sempre à mão, assumiu o posto de fotógrafa oficial da família e dos amigos. Só que ela não parou por aí, fez cursos e workshops de fotografia, está sempre lendo e aprendendo cada vez mais. Formada em Letras, encontrou na fotografia uma verdadeira paixão.

Sua preferência é fotografar paisagens. Segundo Claudia, a fotografia noturna também é uma das favoritas, mas com a crescente violência na cidade nem sempre é possível fazer esse tipo de registro.

– Sempre gostei de registrar o dia a dia e os eventos. Com o tempo, fui tomando gosto por fotografia de paisagem e viagem, e aprimorando os meus conhecimentos. O que mais gosto, sem dúvida alguma, é de paisagem. Infelizmente, morando no Rio, não é sempre que dá para ficar à noite distraída com uma câmera cara e um tripé por aí – disse.

Os registros das viagens e passeios motivaram Claudia a criar o blog “Andando por aí”. Nele, ela posta seus principais cliques, como os realizados no AquaRio – maior aquário marinho da América do Sul -, antes mesmo de sua inauguração.

   Ilha Bela

Com um olhar apurado, ela busca captar por meio de suas lentes cenas que geralmente não são percebidas.

– Tento sempre buscar algo diferente nas fotos, sair do “lugar comum”. Quando viajo, pesquiso na internet os pontos turísticos e vejo quais me interessam mais. Geralmente, faço as escolhas em função da luz, seja do amanhecer ou do entardecer. Quando quero um lugar vazio, procuro ir bem cedo. Mesmo viajando de férias, não tenho o menor problema em acordar cedo por uma boa foto – ressaltou.

Outro projeto de sucesso da fotógrafa é a série “52 semanas”, produzida em 2014. Em um período de um ano, ela selecionou, semanalmente, registros dos principais acontecimentos de sua vida ou datas sazonais, como Páscoa, Dia das Mães, Natal, entre outras. Essas fotos estão disponíveis no site www.claudiadelia.com.br   

Segundo Claudia, para produzir boas fotos é preciso ter o conhecimento das técnicas de composição e o controle manual da máquina.

   Paisagem noturna da Série 52 semanas

    – Além do conhecimento técnico, o perfeccionismo auxilia na hora do clique. Sou muito detalhista e, ao longo do tempo, desenvolvi um ‘olhar fotográfico’. Muitas vezes observo uma cena que outras pessoas não notaram – destacou.

 

Suas fotografias já foram publicadas em livros, jornais e revistas.  Algumas, inclusive, foram premiadas.

– É sempre muito bom ter essa resposta, ver que as pessoas gostaram do meu trabalho, feito com tanto carinho. Fico feliz quando alguém vem comentar e elogiar alguma foto minha.

 

    Foto selecionada no  Cãocurso Pracachorro

Claudia tem uma companheira inseparável, sua cachorrinha Cacau, uma dachshund, que garante ser muito fotogênica. E não é para menos, sua foto foi selecionada pelo ‘Concurso Fotográfico Cãocurso Pracachorro’, com exposição no Centro Cultural Matilha Cultural, em São Paulo. Sem dúvida, um  clique bom para cachorro e com o charme da sua principal modelo.

– Além de ser muito querida e estar sempre comigo, Cacau é linda, fotogênica e, o principal, nunca reclama de modelar – finalizou.

 

Foto publicada no jornal O Globo

Exposição Carro já deu no Fashion Mall

Cacau em Paisagens do Rio – Lagoa

Foto vencedora do Concurso do Forte do Leme

Foto selecionada em Concurso internacional, que integrou o calendário 2015 da ISO e capa da revista Suíça

Foto da Série 52 semanas

Paisagem noturna

 

*Estudante de Jornalismo na Faculdade Pinheiro Guimarães e Fotógrafa,  Nana Tavares é professora auxiliar e Assessora na equipe de Imprensa do Curso Grande Angular, produzindo artigos e fazendo entrevistas para o site do Curso